Saturday, May 3, 2008

Sorri


Quando não encontres uma razão para sorrir, pensa que há milhões delas refugiadas nalgum lugar deste shangri-la que é a vida.

Segue em frente, os caminhos são paisagens maravilhosas cheias de motivos para sorrir; encontra em cada um deles a razão certa e fá-la tua.

Nunca esqueças que as recordações são ladrilhos dispersos ao longo da nossa vida, alinhados em figuras nem sempre perfeitas que devemos guardar do mesmo jeito.

Vive a vida como tua única obrigação, com a simplicidade de uma formiga, com a liberdade de um pássaro, com a alegria natural e cristalina de uma criança.

Quando chorares (às vezes é bom chorar) e também se chora de felicidade, estarás a vencer a ironia e as adversidades.

Recorda sobretudo que estas palavras que escrevo estão impregnadas também de um pedaço da tua existência. E recordar-te é viver uma vez mais.


4 comments:

Amalia said...

Não tenhas medo,ouve.
É um poema
Um misto de oração e feitiço...
Sem qualquer compromisso,
Ouve-o atentamente,
Decoração lavado,poderás decorá-lo
E rezá-lo
Ao deitar,
Ao levantar,
Ou nas restantes horas de tritêza.
Na segura certêza
De que mal não te faz.
E pode acontecer que te dê paz.

Miguel torga.

CBugarim said...

É muito bonito, Amália.
Sei-o de cor, como uma oração.
Um beijinho desde longe, um abraço cheio do calor da nossa terra,

asperezas said...

Motivos para sorrir...

Está no fim deste post :-)

CBugarim said...

Um abraço até aí, Asperezas.
Uma boa semana,